A relação entre o leite de vaca e o câncer de mama

Nos outros posts do blog como: “Desreguladores Endócrinos" e "Estrogênio e o Câncer de Mama" eu escrevi que o estrogênio é um hormônio estimulante e que promove o crescimento e reprodução das células. E no post "Será que o açúcar é o combustível das células cancerosas", eu cito um hormônio chamado fator de crescimento semelhante à insulina-1 (IGF-1) que influencia o crescimento das células de câncer. Então agora eu gostaria de relatar como uma dieta rica em estrogênio e IGF -1 pode afetar a saúde e a formação de alguns tipos de câncer.

O diretor do centro de câncer da faculdade de medicina de Harvard, Lewis Cantley, afirma que até 80% dos cânceres nos seres humanos são movidos por mutações e/ou fatores ambientais que aumentam ou imitam o efeito da insulina sobre os tumores. Cantley está agora estudando a ligação de um gene especifico da sinalização da insulina (conhecido tecnicamente como PI3K , que é o gene que ativa o estrogénio) e o desenvolvimento de tumores na mama e outros canceres comuns em mulheres.

Alimentos ricos em, ou que aumentam o nível de IGF-1 e estrogênio no sangue, podem aumentar risco de câncer, principalmente da mama, pulmão e cólon. E por coincidência ou por fatores biológicos, qual o é alimento que tem altos níveis de IGF-1 e estrogênio ao mesmo tempo ? O LEITE DE VACA !!!

A primeira e mais importante finalidade do leite de vaca é de prover o crescimento. O bezerro nasce com 30 kg e passa para 300kg em apenas 8 meses. E o principal ingrediente do leite que torna esse rápido crescimento possível é o hormônio IGF-1. Então, quando o leite de vaca é consumido por seres humanos, os níveis de IGF- 1 também são elevados. Estudos mostram um aumento de 10 % nos níveis de IGF-1 em adolescentes do sexo feminino que tomavam 3 porções de leite por dia e o mesmo aumento de 10 % para as mulheres na pós-menopausa que consumiam três porções diárias de leite desnatado. Este aumento do nível de IGF-1 é uma razão importante para os efeitos de "construção óssea" do leite de vaca. Mas o IGF-1 promove também o crescimento indesejável do câncer. Nesse mesmo estudo, mulheres com câncer de mama apresentaram uma concentração maior de IGF-1 no sangue em comparação com mulheres saudáveis.

 

O leite de vaca também aumenta os níveis de estrogênio no corpo de uma pessoa. A principal fonte de estrogênio está na moderna prática da fabricação do leite. A indústria ordenha as vacas continuamente durante toda a gestação e o teor de estrogénio na vaca aumenta com o progresso da gestação passando de uma concentração de 15pg/ml no começo da gestação para 1000pg/ml no final da gestação.

A Associação Dietética Americana (ADA) relata que o câncer de mama é mais prevalente em países onde as mulheres consomem uma dieta com alto teor de gordura e baseada em produtos animais. A gordura saturada das carnes e produtos lácteos aumenta o risco de câncer de mama, porque as células adiposas produzem estrogênio, portanto, quanto mais gordura uma mulher tiver, mais estrogênio ela é estará fabricando no seu corpo, mesmo depois da menopausa.

No “American Journal of Clinical Nutrition”, Patricia Moorman apresentou algumas hipóteses sobre como o leite está relacionado ao câncer de mama. Aqui estão alguns pontos do artigo que resume muito bem a relação entre o consumo de leite e câncer de mama:

    - "Uma vaca grávida produz estrogênio extra que acaba em seu leite e o excesso de estrogênio é conhecido por fazer as células de câncer de mama se multiplicar."

    - "Gordura no leite provoca a liberação excessiva de estrogênio no corpo da mulher."

   -  "Fibra ajuda a o estrogênio do organismo, e o leite não contém fibras."

    - "O leite materno , seja humano ou de vaca , ajuda o pequeno bebê a crescer rapidamente. É possível que os fatores de crescimento do leite, tais como o IGF -1, estimulem o crescimento de células cancerosas. Em um teste feito com tubos de ensaio, o IGF -1 pareceu acelerar o crescimento das células de câncer de mama , e ele pode ser mais potente do que o estrogénio, nesse sentido.  Agora as vacas também recebem o hormônio de crescimento bovino (BGH) para aumentarem sua produção de leite e elas acabem produzindo em média 2 a 4 vezes mais IGF-1 do que as vacas que não tomam hormônio."

    - "O leite também contém pesticidas e poluentes industriais. Mortes por câncer de mama em Israel diminuiu quando três agentes cancerígenos encontrados no leite de Israel foram proibidos.
"